Cadastrando...

E-mail inválido!

E-mail cadastrado!

Parceria

Notícias da Região dos Lagos

Festival de literatura e cultura é realizado em Macaé

 

Evento, que vai até este sábado (25) na Praia de Imbetiba, homenageia o autor Antonio Alvarez Parada e conta com lançamento de livros, apresentações artísticas e um planetário móvel.

Compartilhe essa notícia.

Postado em: 24/11/2017

O 1º Festival de Literatura e Cultura de Macaé (Flicmac) está sendo realizado na cidade do interior do Rio nesta sexta-feira (24) e sábado (25), até as 22h. O evento na Praia de Imbetiba homenageia o escritor, compositor e professor macaense Antonio Alvarez Parada, o Tonito, e conta com diversas atividades em mais de 10 tendas, como lançamento de livros, apresentações culturais de alunos de escolas municipais e até um planetário móvel em 360º.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Flicmac conta com diversos espaços: no Café Literário, que fica na 15ª Subseção da Ordem de Advogados do Brasil (OAB), são realizados bate-papos , debates, lançamento e apresentação de livros; no Galpão Literário, editoras e livrarias participam com exposição e vendas de livros para a população em geral. O local também conta com estandes com apresentação de programas e projetos em educação.

O evento conta também com a Flicmaczinha, um espaço para crianças, onde ocorrem as contações de história, musicais, mágicas, brincadeiras e oficinas infantis.

Já o planetário móvel é um espaço inflável que apresenta, de forma interativa, planetas, movimentos celestes, cometas, estrelas cadentes e meteoros; cada sessão dura uma média de 20 minutos com intervalos de 30 minutos. A entrada custa R$10 para alunos da rede privada e R$3 para alunos da rede pública. Professores e profissionais da rede pública acompanhados por turmas com estudantes não pagam a entrada. O roteiro do planetário consiste em uma visita à lua, ao sol e aos planetas do Sistema Solar.

Nesta sexta, os visitantes têm a oportunidade de assistir a apresentações de capoeira, sarau, contação de histórias, palestras e oficinas musicais. A educadora e escritora Ana Paula Souza Filgueira apresentou a obra "Carapebus nas páginas do passado"; já a também escritora e professora Uaiara Melo participou da palestra "Ler, imaginar e criar"; Eurico Carlos, que também é guarda municipal, participou de uma roda de conversa sobre seu livro "A vida por um triz"; e o historiador e dramaturgo Ricardo Meirelles abordou a peça "Disse adeus às ilusões e embarcou para Hollywood".

 

A programação desta sexta-feira se encerra com apresentações dos sambistas Andrea Martins, Ricardo Badaró e Amanda Amado.

No sábado, o Flicmac terá oficinas de penteado e de arte, esquetes teatrais, contação de histórias, pintura de rosto e palestras. Às 15h45, haverá a apresentação da obra "Afrânio - A primeira medalha do Brasil no peito, na raça e na bala" do radialista Mário Luís Machado. Já às 18h, a escritora Márcia Mathias vai destacar a obra "Biografia de Mathias Neto". O encerramento será feito pela banda de rock Pressura.

O festival começou na quinta-feira (23) e contou com a presença de parentes de Antonio Alvarez Parada, que relembraram a trajetória e momentos do compositor do hino de Macaé. A abertura também teve apresentações de 30 alunos integrantes da Corporação Musical do Ciep Municipal Leonel de Moura Brizola (Barra) e da banda da Secretaria de Educação.

Também houve o lançamento da obra “Amálgama da Memória”, do escritor e historiador Marcelo Sampaio. O autor, que também está à frente de uma tese de doutorado em história, participou da palestra “A formação da identidade cultural do Rio de Janeiro”, com foco na identidade negra, samba e história de Macaé e Campos.

Fonte: G1

© 2017 - Agenda Lagos Produções e Eventos - todos os direitos reservados.

Acesso Restrito